Boca do Acre - AM






















Boca do Acre - AM

Área Territorial: 22.348,95 km²
Distância à Capital: 1.028,43 Km

História da cidade:
As terras que constituíam o município de Boca do Acre, antes da chegada do homem civilizado, era habitado pelos índios Capanas e Aripuanãs.
Em 03 de Fevereiro de 1878, ancorou nas proximidades da confluência do rio Acre com rio Purus, o navio Anajás, de propriedade da Companhia de Navegação do Rio Amazonas, sob o comando do piloto Carepa, sendo o chefe da expedição o Comendador João Gabriel de Carvalho e Melo, vindo com o mesmo 56 cearenses, 1 amazonense, 1 paraense, 1 piauiense e 1 português. O Comendador João Gabriel de Carvalho e Melo, cearense que já havia adquirido fortuna na exploração da borracha, nos seringais do Baixo Purus, veio explorar as terras onde está situado o município de Boca do Acre, até então desconhecidas. O Comendador João Gabriel de Carvalho e Melo e seus companheiros, localizaram-se em diversos pontos do território que hoje constitui o município de Boca do Acre. No local onde se acha situada a cidade, localizou-se Alexandre de Oliveira Lima, cognominado o Barão de Boca do Acre, o qual explorou grande área de terras. Na localidade de Vila de Floriano Peixoto (ex-Antimari), onde foi primitivamente a sede do município, localizaram-se Antônio Escolástico de Carvalho e Firmino Alves dos Santos.
Em 22.10.1890, pelo Decreto Estadual nº 67, são criados município e comarca, com a denominação de Antimari.
Em 10.04.1891, pela Lei nº 95, foi criada a comarca do município.
Em 28.01.1895 pela Lei Estadual nº 110, são extintos o município e a comarca.
Em 15.05.1897, pela Lei Estadual nº 166, ambos são restabelecidos, mas com nova denominação: Floriano Peixoto, verificando-se a sua reinstalação a 1º de agosto do mesmo ano.
Em 18.09.1902, pela Lei Municipal nº 8, é criado o distrito de Boca do Acre.
Em 05.11.1921, pela Lei Estadual nº 1.126, é suprimida novamente a Comarca de Floriano Peixoto.
Em 04.01.1926, pela Lei Estadual nº 1.233, é restaurada Comarca de Floriano Peixoto.
Em 02.05.1934, pelo Ato nº 3.462, a sede do município é transferida para Boca do Acre, que recebeu a categoria de vila, onde foi então desapropriada pelo Estado uma área de aproximadamente 880.000Km, na .margem direita do Purus para o necessário arruamento.
Em 31.03.1938, pelo Decreto-Lei Estadual nº 68, o município de Floriano Peixoto passa a denominar-se Santa Maria da Boca do Acre. Em virtude do Decreto-Lei nº 176, de 1º de Dezembro do mesmo ano, que fixou o quadro territorial do Estado 1939 – 43, o município e o Distrito de Santa Maria da Boca do Acre passaram a denominar-se simplesmente, Boca do Acre.
Aniversário da cidade: 17 de outubro.

Festas e Eventos:

Festival da Canção do Purus - FECAP, junho

Festa do Padroeiro São Pedro, junho.

Feira Agropecuária, mês de setembro.

Riquezas Naturais:
O município é recortado por grande número de cursos d´água e possui uma flora muito rica, com destaque pelo seu valor econômico a seringueira (hévea brasiliensis), e a castanha-do-pará (bertholettia excelsa). A sua fauna é também importante, onde sobressai peixe de várias espécies: pirarucu, tambaqui, etc., e animais silvestres, como: onças, caititus, queixadas e outros.

O rio Purus pela sua imponência, pelas belas paisagens que proporciona ao visitante, constitui certamente uma atração turística.

Ajude a enriquecer o blog e envie informações e fotos de Boca do Acre para serem inseridas nessa página.
Deixe seu comentário sobre sua cidade.
Muito obrigada!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante!

Muito obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...