Rio de Janeiro





















O Estado do Rio de Janeiro, localizado na parte leste da região Sudeste do País, ocupa uma área de 43.696,054 km², possui 96 municípios, sendo:
Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jardim, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Campos de Goytacazes, Cantagalo, Carapebus, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Cordeiro, Duas Barras, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Iguaba Grande, Itaboraí, Itaguaí, Italva, Itaocara, Itaperuna, Itatiaia, Japeri, Laje do Muriaé, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Paty do Alferes, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Queimados, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio Claro, Rio das Flores, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Santa Maria Madalena, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, São Gonçalo, São João da Barra, São João de Meriti, São José de Ubá, São José do Vale do Rio Preto, São Pedro da Aldeia São Sebastião do Alto, Sapucaia, Saquarema, Seropédica, Silva Jardim, Sumidouro, Tanguá, Teresópolis, Trajano de Morais, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.
O Estado do Rio de Janeiro faz parte do bioma da Mata Atlântica brasileira, tendo em seu relevo montanhas e baixadas localizadas entre a Serra da Mantiqueira e Oceano Atlântico, destacando-se pelas paisagens diversificadas, com escarpas elevadas à beira-mar, restingas, baías, lagunas e florestas tropicais. Fazendo divisa com os estados de Espírito Santo, São Paulo e Minas Gerais, o Rio de Janeiro é um dos menores Estados do país e o menor da região Sudeste. O município mais setentrional do Estado é Varre-Sai e o mais meridional é a cidade de Paraty.
Possui uma costa com 635 quilômetros de extensão, banhados pelo Oceano Atlântico.
Predomina no Estado do Rio de Janeiro o clima tropical.
O litoral do Rio de Janeiro é extremamente recortado. Os principais acidentes são a baía da Ilha Grande, a Ilha Grande, a restinga da Marambaia, a baía de Sepetiba e a baía de Guanabara, onde se destaca na paisagem a Enseada de Botafogo. Há um total de 365 ilhas espalhadas pela costa somente na cidade de Angra dos Reis e 65 na baía de Paraty.



O ponto mais alto do Estado do Rio de Janeiro é o pico das Agulhas Negras, com 2.791 metros de altura, localiza-se no maciço de Itatiaia, que se ergue da Serra da Mantiqueira.
O Estado do Rio de Janeiro oferece inúmeras opções de passeios turísticos e culturais, desde antigas fazendas de café até badalados balneários com praias paradisíacas e vida noturna agitada. Muitas cidades destacam-se devido à forte vocação turística: Angra dos Reis, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Nova Friburgo, Penedo (distrito de Itatiaia), Paraty, Petrópolis, Rio das Ostras, Saquarema, Teresópolis, entre outras. E em seu explendor de beleza natural a sua capital a cidade do Rio de Janeiro, cartão postal do País, conhecida por suas lindas paisagens, sua exuberante floresta tropical, seus altos picos de pedra como as famosas montanhas do Pão de Açúcar e do Corcovado Cristo Redentor, a cidade é famosa pelos dois eventos mais importantes do país: o Reveillon e o Carnaval e possui o maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã.

A força cultural do Estado está espelhada principalmente na capital, a cidade do Rio de Janeiro.

Entre os principais museus do Estado estão:
Museu Imperial de Petrópolis, Museu Nacional de Belas Artes, Museu de Arte Contemporânea, Museu Histórico Nacional, Museu Histórico da República, Museu da Quinta da Boa Vista, Museu Chácara do Céu, Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz, Museu Histórico do Exército.



No município de Niterói, encontra-se o Museu de Arte Contemporânea, obra do Arquiteto Oscar Niemeyer, destaca-se na paisagem pelo arrojo de seus traços contemporâneos, que o fazem assemelhar-se a um cálice ou a um disco voador. A criação desse Museu coloca Niterói na rota turística do Estado de Rio de Janeiro.
Podemos agrupar o Estado do Rio de Janeiro em sete regiões turísticas principais:
- A Serra da Mantiqueira;
- O Vale do Café;
- A Região Serrana;
- A Costa Verde;
- A Região dos Lagos e
- A Capital, Rio de Janeiro.

Serra da Mantiqueira

A Serra da Mantiqueira, que oferece pousadas charmosas, trilhas, caminhadas, boa comida, cachoeiras e frio. Além disso, a paisagem nas estradas é deslumbrante. Ir à Serra da Mantiqueira significa começar uma viagem que será aproveitada desde o momento em que se põe o pé na estrada.


Dez por cento da Serra da Mantiqueira é circunscrita nas terras fluminenses, onde exatamente se localiza o Parque Nacional de Itatiaia, na região sul do Estado do Rio de Janeiro.

Penedo está nos pés da Serra da Mantiqueira é muito calma, com o som da água das cachoeiras batendo nas pedras. É a principal colônia finlandesa no Brasil, o que ainda se mostra marcante na arquitetura de residências e edifícios comerciais, bem como na cultura local.

Suas tranquilas pousadas, seu clima ameno, sua generosa fauna e topografia fazem do lugar um oásis.



Penedo faz divisa com o distrito de Visconde de Mauá, pertencente ao município de Resende.

Aproveite!

Vale do Café

A região do Vale do Café, a cerca de 120km do centro do Rio de Janeiro, composta pelas cidades de Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paracambi, Paty do Alferes, Piraí, Rio das Flores, Valença e Vassouras, situadas no Sul Fluminense, com suas Fazendas Históricas, oferecem aos seus visitantes atividades que vão de passeios bucólicos, sarau histórico seguido por um café colonial que relembra os costumes da época áurea do ciclo do café a encontro de grupos de jovens que tocam choro em plena praça pública todos os domingos do ano.

Historicamente conhecida por ter servido de cenário para as inumeráveis plantações de café que se enraizaram no Brasil no século 19, a região vive até hoje envolvida pelo sabor de sua cachaça artesanal, pelo aroma que se sente de longe do café recém-moído e por estimulantes notas musicais de um choro que renasce.



Os grandes casarões, hoje recuperados, tornaram-se atração turística e contam muito da nossa história.

O Vale do Café, dispõe de ingredientes fundamentais para quem quer fazer uma viagem curta, enriquecedora e, sobretudo, saborosa.

Conheça!

Região Serrana

Para quem quer fugir dos grandes centros, do mar, das praias, do calor de 40 graus, conheça a Região Serrana, perfeita para descansar, comer bem e ficar um pouco por dentro de nossa História Imperial.

A Região Serrana, também conhecida como Região Serra Verde Imperial, distanciada da Capital aproxidamente a 60 quilômetros, fica entre montanhas intocadas, repletas de Mata Atlântica e farta fauna. É uma verdadeira estadia para cariocas e turistas de todo mundo, com clima tropical de altitude, temperaturas que variam de 8 a 25 graus durante o ano, nos dias mais frios a temperatura se mantém a 10 graus e durante a noite cai bastante. Uma particularidade fantástica é o nevoeiro que cobre suas cidades e aumenta a impressão de se estar realmente curtindo o frio nas montanhas.

Para ter conhecimento de todo esse paraíso que a Região Serrana oferece, o ideal é se estabelecer por uma semana, afinal são tantas as variedades de restaurantes, passeios ecológicos, trilhas, museus, palácios e boas compras. E quem o visita, acaba sempre por repetir a dose, voltando lá várias vezes.


Vamos mostrar um pouquinho das maravilhas de alguns lugares da Serra.

Museu Imperial, cartão postal de Petrópolis.

Petrópolis, cidade imperial, a melhor forma de se fazer um passeio pela cidade é de charrete, também conhecida como carruagem. Antes do passeio, aproveite para visitar o grande acervo do Museu Imperial, mas vá sem pressa. Dos jardins, repletos de árvores e plantas de espécies diversas, aos salões, há muito para apreciar na antiga residência da família real, onde estão guardados vários documentos, símbolos monárquicos, além do trono e da coroa de D. Pedro II, tudo com muito ouro e luxo, só a coroa tem 639 brilhantes. A sala abriga também o cetro de ouro criado para a coroação de D. Pedro I, em 1822.

Próximo ao Museu Imperial fica a Catedral São Pedro de Alcântara, imponente construção gótica, inspirada nas catedrais francesas e alemãs, chama a atenção por dentro e por fora. Na fachada, exibe uma torre de 70 metros, enquanto no interior revela arcos e belos vitrais, além do Mausoléu Imperial com os restos mortais de D. Pedro II, imperatriz Teresa Cristina e Princesa Isabel. A igreja foi inaugurada em 1925.

Um pouco mais à frente encontra-se o grande Palácio de Cristal. Primeiro prédio pré-fabricado do Brasil, feito inteiramente com estrutura metálica e módulos de vidros vindos da França, destinado a servir de local para exposições e festas. Foi lá o baile na qual a Princesa Isabel junto a seus filhos, entregou cartas de alforria a escravos, em 1888.


Palácio Quitandinha, foi construído em 1944 para abrigar o maior cassino da América do Sul. Os hóspedes do Hotel Quitandinha eram milionários, atrizes, vedetes, políticos que desejavam obter o máximo em matéria de bem viver. Em 1946 foi proibido o jogo no País e assim o Quitandinha acabou não conseguindo sobreviver como hotel, seus apartamentos foram pouco a pouco sendo vendidos e a partir de 1989 foi restaurado e atualmente a parte social é utilizada para congressos, eventos, shows e feiras.

Não deixe de visitar o Palácio Rio Negro que já foi sede do governo e onde se hospedou vários Presidentes da República.

Visite também a casa que foi do grande inventor brasileiro Alberto Santos Dumont. A casa foi desenhada e planejada por Santos Dumont e devido a sua localização foi carinhosamente apelidada de “A Encantada”.

Petrópolis é famosa também no quesito compras: as ruas Koeler, Ipiranga e D. Pedro I são repletas de lojas de chocolates e biscoitos caseiros, enquanto a rua Teresa tem o comércio de roupas como destaque.

O charme da região concentra-se no 3º distrito do município de Petrópolis, Itaipava, segundo pólo gastronômico do Rio de Janeiro, onde estão restaurantes estrelados, pousadas e lojinhas de artesanato sofisticadas. A natureza privilegiada espalha-se pela região, onde cavalgadas, banhos de cachoeira e caminhada em meio a trilhas são os melhores programas.

Outra ótima sugestão é ir para Teresópolis, onde se reúne estilos variados de turistas em busca de descanso, esportes radicais e natureza.

Cenários românticos proporcionados pelo belo lugar, onde casais podem desfrutar de restaurantes maravilhosos, incrementados por lareiras, cozinhas de primeira e excelentes vinhos e descansar em pousadas requintadas. Famílias curtem as compras na tradicional feirinha de artesanato e para os aventureiros nada melhor do que ir ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, principal cartão postal da cidade.

Nos quase 11 mil hectares do Parque Nacional estão cascatas, mirantes naturais, orquídeas, bromélias e imensas formações rochosas, em vários formatos e alturas, como:

Dedo de Deus, que não recebe esse nome por acaso, já que sua forma é idêntica a uma mão com o dedo indicador apontando para o céu. Tem 1692 metros de altitude, por isso, não é difícil avistá-lo de várias partes da cidade. Para alpinistas e montanhistas, escalar o Dedo de Deus é motivo de orgulho, primeiro por sua fama, depois pela dificuldade, já que não é um dos mais fáceis para se escalar.

Pedra do Sino, com seus 2263 metros é o ponto culminante da Serra dos Órgãos, que é acessada por uma trilha de 12 quilômetros que valem a pena serem percorridos. Trilhas e vias que atraem os amantes da caminhada, escalada e rapel. No pico, suas várias plataformas de observação oferecem uma visão panorâmica inesquecível de toda região, num cenário único de beleza.

Outras formações rochosas: Dedo de Nossa Senhora, 1.320 m; Agulha do Diabo, 2.050 m; Verruga do Frade, 1.920 m; Pedra-Açu, 2.245 m; Pedra de Ermitage, 1.485 m, entre outras.

A atividade mais praticada continua sendo a travessia Teresópolis-Petrópolis, considerada uma das mais bonitas do país. São 42 quilômetros de caminhada, em meio à mata nativa, vencidos em três dias. Quem não quer fazer esforço deve seguir para o mirante do Soberbo, no trevo de acesso à cidade e com estacionamento para os carros.

O Parque é generoso ainda com aqueles que querem apenas relaxar, fazer um piquenique, passar um dia agradável em contato com a natureza, aproveitar um visual ímpar e respirar o ar puro da montanha, curtindo passeios pelas trilhas, com banhos de piscinas de água natural com os sons dos pássaros que lá habitam.

A Região Serrana é um lugar repleto de opções de hospedagem, gastronomia, aventura e natureza, a escolha é sua. Como as cidades são muito próximas uma das outras, é possível se hospedar em uma delas e reservar um dia para conhecer cada uma das outras. E para quem se animou em conhecer a Serra Fluminense, vai uma dica, não deixe de contemplar o pôr-do-sol que se transforma em um momento indescritível e inesquecível, principalmente nos dias em que a neblina não está tão forte.

Aproveite!


Costa Verde

No Litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro encontra-se a Costa Verde, serra e mar em perfeita harmonia, seus municípios, Angra dos Reis, Itaguaí, Mangaratiba, Paraty e Rio Claro. Muitas ilhas e inumeráveis praias, enseadas e cabos criam uma paisagem espetacular, lugar de beleza incomparável. Suas principais cidades turísticas são Angra dos Reis e Paraty.


Angra dos Reis, considerada uma das cidades mais belas da Costa Verde, sua paisagem paradisíaca, com belíssimas praias e ilhas.

Os apaixonados pelos esportes náuticos, os amantes da caça submarina e os aficionados pelo mar encontram em Angra dos Reis seu paraíso e todas as razões para se sentirem plenamente realizados, podem pescar tranquilos, e praticar quase todos os esportes náuticos.

Angra dos Reis é repleta de construções de grandiosa sofisticação, ladeadas a outras com séculos de histórias, mansões, diversas baías, centenas de ilhas e muito verde da Mata Atlântica por todos os lados, tudo isso com o brilho de um imenso mar.


A Ilha Grande é uma das atrações mais notáveis de Angra dos Reis, é a maior de todas as ilhas, as margens da ilha apresentam dezenas de praias, algumas com extensões quilométricas, Praia do Sul, Lopes Mendes e muitas outras, cachoeiras e montanhas.

Além de toda a beleza natural, da excelente culinária e da bela hospitalidade dos moradores, a baía da Ilha Grande é uma excelente opção para a prática do mergulho, trekking e caminhada.
Para o mergulho, destacam-­se a Lage do Guriri, Ilha de Jorge Grego, Ilha dos Meros e Naufrágios. O fundo do mar na Ilha Grande apresenta uma grande variedade de peixes, corais e cavernas com tamanho variando de 10 a 20m de altura.
Para o trekking, a Ilha Grande possui muitas opções entre morros, montanhas, riachos, rochas, encostas e praias, a maioria delas por dentro da Mata Atlântica.

Ilha Grande é sem dúvida uma das melhores opções para um passeio inesquecível.

Outra boa opção na Costa Verde é Paraty, uma deslumbrante cidade colonial, construída à beira-mar, que possui várias ilhas e mais de 40 belas praias de águas tranquilas, como a praia de Trindade, Iriri, Tarituba e São Gonçalo. Em 1667 a cidade foi fundada, em torno da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira, separando-se de Angra dos Reis. A região foi um importante porto e centro comercial do Brasil durante os ciclos do ouro e do café.

Quem chega na Costa Verde fica hipnotizado pela sua beleza e não resiste ao desejo de voltar.

Venha conhecer!

Região dos Lagos

Situada ao norte da capital Rio de Janeiro, a Região dos Lagos, também chamada de Costa do Sol, formada pelas municípios de Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Carapebus, Casimiro de Abreu, Iguaba Grande, Macaé, Maricá, Quissamã, Rio das Ostras, São Pedro da Aldeia e Saquarema, com inúmeras lagoas e praias belíssimas para a prática do surfe, e favoráveis ao mergulho e grande potencial para as atividades náuticas e balneárias.

Por ser próximo da cidade do Rio de Janeiro, calor trezentos dias no ano, com pouca variação de temperatura e uma das mais belas regiões do litoral do sudeste brasileiro, motivos principais que levam cariocas e turistas à Região por ocasião dos feriados prolongados e durante o verão, e que se constitui na motivação principal da grande expansão urbana das suas cidades.

Praia para todos os gostos: Saquarema, por suas ondas maravilhosas, adepta dos surfistas; Araruama, os windsurfistas; Arraial do Cabo, por ser tranquila, os mergulhadores; Cabo Frio, por sua infra-estrutura, as famílias; Búzios é de quem quer badalação e Rio das Ostras, de quem procura sossego.

Cabo Frio, suas praias de águas cristalinas e dunas exuberantes, de areia branca e fina, rara beleza que extasia os visitantes com cenários de cartão postal, é o principal município da Região dos Lagos. É muito conhecido por suas atrações turísticas, como a Praia do Forte, a principal praia e pelas festas cabofolia e reveillon.

A Praia do Forte possui uma beleza inigualável. Nesta praia podemos contemplar também o Forte de São Mateus do Cabo Frio, monumento histórico, situado no canto esquerdo da praia, que no período da colonização defendeu a costa da região de invasões estrangeiras e piratas.

De mar aberto, a praia foi considerada por velejadores internacionais como a maior raia do mundo para a prática do esporte.

Armação dos Búzios, ou apenas Búzios, como é chamada, paraíso natural rodeado por um mar cristalino, constituído por suas 23 praias badaladas em todo mundo. As suas Ilhas são de uma beleza sem igual.

Búzios, é um dos lugares mais charmosos do Brasil, com lojas de grife, pousadas sofisticadas, hotéis de alto padrão, restaurantes, boates e bares descolados que fazem a fama da Rua das Pedras, praias belíssimas e algumas ainda desertas.

Com a visita da atriz francesa Brigitte Bardot, em 1964, Búzios se tornou mundialmente famosa. Hoje, a cidade é muito visitada por turistas do mundo inteiro, principalmente argentinos, que alguns a chamam de 'a Saint-Tropez brasileira'.

Com seus ventos fortes, é ideal para a prática de iatismo, e vôo livre.

Região dos Lagos, um roteiro perfeito para quem gosta de sol, vento, mar, esportes aquáticos, gente simpática e boa comida.

Forte sugestão para o seu verão!



O Estado do Rio de Janeiro, apreciem, deslumbrem-se, e venham conhecer!




A Capital do Rio de Janeiro

Do que dizer da Capital, a maravilhosa cidade do Rio de Janeiro, as palavras não caberiam aqui, assista aos videos, o lugar mais bonito e acolhedor do Brasil, está te esperando de braços abertos!

Veja também:

Aniversário da cidade do Rio de Janeiro


Visita virtual ao Cristo Redentor



Recomende isto no Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...